Qual é a diferença entre viver e morar bem?

Você já parou para pensar que “viver bem” não carrega o mesmo significado de “morar bem”? O conceito dessas expressões pode variar de acordo com as particularidades de cada um: para muitos, um conceito pode ser melhor do que o outro. Além disso, as duas situações não necessariamente excluem uma ou outra.

Mas afinal, o que é viver e o que é morar bem? Nesse post, explicaremos cada estilo para que você descubra qual dessas situações está de acordo com o seu dia a dia e seus sentimentos. Vamos lá?

Morar bem

Ao escolher um local para morar, além das características estruturais do imóvel (o tipo do apartamento ou casa, quantidade de quartos, qualidade da pintura, dentre outros), o futuro inquilino ou comprador baseará sua decisão em questões práticas: supermercados, padarias, farmácias, escolas e tipos de comércio e benefícios que existem na região. Porém, o morar bem não se resume a isso: é você atribuir suas próprias características ao seu lar, fazendo com que aquele cantinho tenha a sua cara.

Morar bem é quando você traz sua história para aquele imóvel, que até algum tempo atrás era apenas um em uma cartela de imobiliária ou construtora. É ter a comodidade de recarregar as energias depois de um dia de trabalho ou, até mesmo, depois de alguns dias de viagem. Você já teve aquela sensação de passar um tempo em outra cidade e quando chegou em casa, respirou fundo e pensou: “enfim, meu lar…”? Então, é assim!

Além disso, é também mudar aquele ambiente constantemente, afinal não somos a mesma pessoa por toda vida. Trocar móveis de lugar, a cor de uma parede, almofadas, escolher novas fotos para os porta-retratos e outras modificações: isso permite com que sua energia também seja renovada. Já experimentou?

Viver bem

Sabe aquelas pessoas que, mesmo com as dificuldades de condução para o trabalho e/ou comércio, decidem mudar dos grandes centros? Indivíduos que ao chegar à janela se deparam com a natureza, conseguem sentir o vento no rosto e escutar o barulho natural da noite sem muitos ruídos? Optaram por viver bem.  

Quem decide por essas características, busca alternativas fáceis para que a qualidade de vida esteja sempre em primeiro plano: locais tranquilos para a prática de exercícios físicos, possuir mais contato com a natureza, alimentação saudável e, consequentemente, uma noite de sono muito bem aproveitada. E elas desfrutam bastante do local onde vivem, não se limitando apenas ao lar.

No entanto, como dito anteriormente, um estilo de vida não anula o outro: você pode viver e morar bem, em perfeita harmonia. Dar ao lar sua cara e sua história, além de aproveitar todos os benefícios que aquela região tem a lhe oferecer, pois, para uns, viver bem também é estar próximo de tudo que precisa para o dia a dia, inclusive do trabalho e das tarefas cotidianas.

E aí, sentiu a diferença de cada situação? Gostou de saber mais sobre cada uma? Em qual você se encaixa? Compartilhe suas experiências e deixe seu comentário no post!

Leave A Comment